18/11/2021 às 12h44min - Atualizada em 18/11/2021 às 12h44min

O sonho acabou: Avaí Kindermann anuncia encerramento das atividades no futebol feminino

Marcos Eduardo Carvalho
Conmebol
O sonho acabou. E o que já era esperado, aconteceu: o projeto do futebol feminino do Avaí/Kindermann de Caçador vai encerrar as atividades e fechar as portas.

Após a morte do fundador do clube, Salésio Kindermann, vítima da Covid-19 neste ano, a manutenção da equipe ficou a cargo da família, que cumpriu com todos compromissos até o final da Copa Libertadores da América, neste mês.

No entanto, sem investimentos de fora, ficou difícil manter a equipe e eles optaram por encerrar as atividades.
O Napoli, outro time de Caçador, que disputou a elite do Campeonato Brasileiro pela primeira vez este ano, e que também era bancado pela família Kindermann, também já havia encerrado as atividades.

E a cidade agora fica órfã do futebol feminino, que fez grandes campanha e nesta última temporada teve os dois times da cidade na elite.

Mas, por causa da pandemia e por causa da questão financeira, o projeto ficou inviável. A notícia foi inicialmente publicada, com exclusividade, pelo portal SCC10, em entrevista à jornalista Andrielli Zambonin.

Decisão tomada

No entanto, todos os encargos trabalhistas e direitos de atletas e funcionários foram quitados. O Kindermann futebol ficou ativo por 46 anos, sendo os últimos 13 dedicados ao futebol feminino.

“Tomamos essa decisão com a alma, coração e consciência limpa, sabendo que fizemos o que foi possível para que o time chegasse até aqui e concluísse o calendário de competições previstas para 2021”, disseram Daniel e Valéria Kindermann, genro e filha de Salésio ao SCC10.

“Sabemos do carinho que muitos brasileiros têm pelo Kindermann Futebol Feminino, o quanto essa história e esse legado merecem respeito. Mas esse era o sonho do Salézio Kindermann. O futebol ocupava 100% do tempo dele, ele tinha dedicação exclusiva a isso, entendia e amava esse mundo”, disseram.

“Em respeito ao legado dele, nós como família e as atletas que permaneceram até aqui, fechamos este ciclo com a participação na Libertadores, onde encerramos como a 5ª melhor equipe. O legado nunca será apagado, mas a era Kindermann futebol, mantida pela nossa família, encerra aqui”, afirmaram Daniel e Valéria.

A equipe tinha uma despesa de mais de R$ 270 mil mensais e, somando patrocínios e o valor repassado pelo Avaí, parceiro da equipe, o valor total era menor de R$ 100 mil.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp