24/11/2020 às 23h23min - Atualizada em 24/11/2020 às 23h23min

Irreconhecível, Chape perde a invencibilidade em casa para o Cruzeiro

Marcos Eduardo Carvalho
Marcio Cunha/ACF
Com uma atuação irreconhecível, a Chapecoense perdeu a invencibilidade em casa na noite desta terça-feira, na Arena Condá, ao perder para o Cruzeiro por 1 a 0 no fechamento da 23ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Além disso, o Verdão do Oeste, comandado pelo técnico Umberto Louzer, volta a perder após 16 rodadas – o único revés até então havia sido na sexta rodada, fora de casa, para o Cuiabá.

Ainda assim, a Chape segue na liderança, com 47 pontos, quatro a mais do que o vice-líder América e 10 à frente do Cuiabá, primeiro time fora do G-4.

O Cruzeiro, do técnico Luiz Felipe Scolari, foi a 28 pontos, segue em 15º lugar, mas agora já vê cair para nove pontos a distância para o Juventude, último time dentro do G-4. E já acumula nove partidas sem derrotas na competição nacional.

Agora, o time catarinense volta a jogar no sábado, quando visita o Guarani, em Campinas, a partir das 21h. Um dia antes, o Cruzeiro recebe o Confiança no Mineirão, às 21h30.

O JOGO.

Em casa, a Chape começou pressionando a saída de bola dos mineiros, tentando aproveitar o erro do adversário, que tentava explorar os contra-ataques. Mas a partida era amarrada, com poucas possibilidades.

Aos 15min, Matheus escapou livre na entrada da área e tentou encobrir Fábio, mas pegou mal na bola e o goleiro defendeu.

Dois minutos depois, o Cruzeiro chegou pela primeira vez com perigo, em chute de Rafael Sóbis, de fora da área, que João Ricardo espalmou para escanteio.

A Chape tinha dificuldades para se impor contra um adversário tradicional, mas que não cumpre boa campanha. E, aos 33min, o Cruzeiro novamente chegou com muito perigo, na melhor chance do jogo até então, e mais uma vez João Ricardo fez grande defesa, em chute de Régis dentro da pequena área.

E, sem conseguir produzir grandes chances, a Chapecoense foi para o intervalo com empate sem gols.
O segundo tempo começou com o Cruzeiro tomando a iniciativa e chegando ao ataque pela primeira vez logo no primeiro minuto.

Mesmo em casa, a Chape não conseguia sair para o jogo e se via envolvida pelos mineiros, que cercavam a saída de bola dos catarinenses, evitando a pressão.

A Chapecoense chegou pela primeira vez aos 12min e quase marcou um golaço. Após cruzamento da direita, Anselmo Ramon acertou uma meia bicicleta na altura da marca do pênalti e a bola foi em cima de Fábio.
Aos 18min, o árbitro marcou pênalti para o Cruzeiro, mas o zagueiro da Chape foi na bola e mandou pela linha de fundo. O assistente chamou o árbitro e confirmou o escanteio, para alívio do Verdão.

Porém, o time não conseguia mesmo se impor. Ficava atrás e parecia atuar como visitante de um Cruzeiro que também não tinha objetividade para finalizar. Em bola parada, aos 27min, com Sóbis, os mineiros quase abriram o placar, ao acertar na quina direita da trave de João Ricardo.

Cinco minutos depois, em nova falta, desta vez na meia-lua, Sóbis cobrou rasteiro e acertou o canto direito do goleiro da Chape: 1 a 0 para o Cruzeiro, premiando o time que estava procurando o gol.

Somente depois disso é que a Chapecoense resolveu tentar jogar, indo para cima do adversário na base do abafa. Ainda assim, era o Cruzeiro quem criava as melhores chances nos contra-golpes e nos erros de saída de bola da Chape.
 
 
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp