15/10/2021 às 09h40min - Atualizada em 15/10/2021 às 10h40min

Outubro Rosa: voluntária aposta em iniciativas especiais de conscientização

Campanha emocionante e série de videocast integram a mobilização de Lu Braga em direção à disseminação de informações sobre a doença

SALA DA NOTÍCIA Mayara Martins

Há alguns anos, outubro é conhecido como o mês de conscientização sobre o câncer de mama – doença que tem cerca de 60 mil novos casos relatados por ano no País, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Dados recentes indicam que uma em cada 12 mulheres recebe esse diagnóstico no Brasil.

O período, comumente marcado por diversas iniciativas, ganha ainda mais significado para quem já precisou encarar de frente a enfermidade que, se diagnosticada precocemente, eleva em até 95% as chances de cura. 

É o caso de Lu Braga. A voluntária de pacientes com câncer há mais 20 anos, que já venceu a luta contra a doença duas vezes, jogou luz sobre o tema, recentemente, por meio de duas frentes: uma campanha publicitária, que alerta para o diagnóstico precoce, e uma série de videocasts, que, a cada novo episódio, traz especialistas no assunto para discutir algumas de suas especificidades.

Spoiler: uma campanha pela vida

“Para essa campanha intitulada Spoiler, decidimos fazer uma associação entre duas situações extremamente relevantes na área da Saúde: a importância da prevenção contra a covid-19 e a necessidade de atenção à detecção antecipada do câncer de mama. Em ambos os casos, o ponto principal é o fato de que é possível evitar ou minimizar os efeitos dessas doenças quando medidas são tomadas a tempo”, explica Lu. 

A ideia surgiu a partir de um dado alarmante: quase 50% das mulheres não fizeram exame de mamografia por conta do coronavírus. Por conta da pandemia, o número de realizações deste exame no SUS caiu 45% no ano passado; em hospitais particulares, como o A.C. Camargo, por exemplo, esse número cai para 27%. 

"A incerteza sobre a covid-19, junto a hospitais lotados com risco de contágio do vírus, fez com que mulheres não fossem a hospitais em 2020 para fazer o exame de mamografia. Porém, o câncer pode se desenvolver em semanas ou meses, e o risco de desenvolvimento do tumor pode ser fatal – por isso, a importância do alerta para o tema", ressalta Lu Braga.

Para conferir a campanha, acesse https://bit.ly/3v9TKtH

Videocast Atua Pauta

A partir de conteúdos informativos, no formato de episódios de videocast, Lu Braga convida especialistas no assunto para desmistificar o tema e esclarecer dúvidas. "Ainda há muita gente que não faz os exames por dúvida ou receio. Minha missão é ajudar a levar o máximo de mulheres possível a realizá-los", aponta a voluntária.

No primeiro encontro, já disponível em seu canal no YouTube, Lu recebe o dr. Pedro Exman, oncologista e coordenador do Núcleo de Mama do Hospital Oswaldo Cruz. Ao longo do bate-papo, o profissional esclarece diversas questões sobre o câncer de mama e apresenta o que há de novo no tratamento da doença. Veja o resultado desta conversa em https://bit.ly/3mQ03yP

No próximo episódio, Lu receberá Willy Montmann, fundador do time de volêi Angels maior time trans do Brasil; Mikaella Reis, transexual; e o dr. Júlio Marques, advogado especialista em Direito da Saúde. O encontro terá como pauta o câncer de mama em pessoas trans e os direitos destes pacientes.

Sobre Lu Braga

Voluntária de pacientes com câncer há mais 20 anos. Encabeçou inúmeras campanhas de doação de sangue e de cadastro de medula óssea no Brasil. Foi a primeira paciente do Instituto Internacional Moça Bonita – primeiro trabalho no mundo, sem fins lucrativos, voltado para mulheres jovens com câncer com idade entre 20 e 50 anos.


 
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp