11/10/2021 às 17h12min - Atualizada em 12/10/2021 às 00h00min

Caravana da Criança promove 5ª temporada de atividades voltadas a estudantes, em Brasília

SALA DA NOTÍCIA Verbo Nostro
Conhecida por levar alegria, entretenimento, conhecimento e cultura a escolas da rede pública e a instituições culturais e educacionais de Brasília (DF), a Caravana da Criança abre sua quinta temporada de apresentações para estudantes.  Esta é a primeira agenda do projeto após a pandemia do Coronavírus ter se instalado no Brasil.


Longe do contato com o público infantojuvenil há dois anos, já que a última programação foi realizada entre os meses de agosto e setembro de 2019, os artistas se preparam para este retorno, seguindo exigências dos protocolos sanitários conforme as normas decretadas pelas autoridades federais e locais.


A Caravana tem como marca registrada a montagem de um espetáculo plural, baseado em um repertório que valoriza canções e histórias tradicionais brasileiras. Em uma mesma apresentação, o grupo reúne modalidades artísticas como circo, artes cênicas e contação de histórias, tendo a música como fio condutor. A proposta propicia interação de artistas renomados com alunos de várias regiões administrativas do DF, na faixa de seis a doze anos.


Nestes encontros, os estudantes têm a oportunidade de fazer um mergulho na arte, participando de oficinas de cordel, percussão e circo. Segundo os integrantes do grupo, a ideia é possibilitar uma vivência rica em expressão e interatividade. “Estamos ansiosos com o retorno de nossas atividades e com muitas expectativas de como será a reação dos estudantes. A pandemia os tirou de uma série de atividades lúdicas, culturais e de conhecimento que são extremamente importantes para a formação pessoal, mas a conduta foi necessária por segurança da população”, comenta um dos fundadores do projeto, o músico violonista Nelson Latif.

A Caravana da Criança tem cunho multiartístico e, a cada nova temporada, o grupo observa o envolvimento dos participantes diante das descobertas, o que na maioria dos casos, estabelece um processo de transformação entre os envolvidos. “Neste ano, acreditamos que esse processo renovador será ainda maior, já que os alunos tiveram que adaptar-se às regras de isolamento social e perderam grande parte das atividades que estavam habituados”, destaca Nelson Latif.

O grupo prevê que o retorno da Caravana nas escolas e instituições promoverá um importante suporte para este momento que atravessamos com muitos desafios a vencer. “Os estudantes  tiveram que se acostumar com a falta de contato com amigos e professores, vivenciaram a interrupção das aulas presenciais e tiveram que se adaptar às novas possibilidades do meio on-line,  por isso,  acreditamos que  eles também estão ansiosos pelos encontros e pelo retorno das atividades culturais”, explica Latif.
A Caravana da Criança já atendeu a cerca de nove mil estudantes de escolas públicas do Distrito Federal. A previsão é que neste ano interaja com cerca de 700 alunos. Além das crianças, professores, coordenadores e até pais dos estudantes são envolvidos no trabalho, o que garante um entrosamento ainda maior com o grupo.
O espetáculo integra artistas do Trio Baru, Camerata Caipira e Circo Rebote, grupos de referência na música e no circo em Brasília, com projeções nacionais e internacionais. O Trio Baru, por exemplo, tem uma longa atuação no País e acaba de completar 15 anos. É um dos responsáveis pela difusão atual do Chorinho na Europa, com participação no Clube do Choro de Londres e em apresentações deste gênero musical em mais de 30 países.

Arte coletiva
A Caravana da Criança é uma realização do Coletivo Educação pela Arte, sob o fomento do Fundo de Apoio a Cultura/FAC, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal. O projeto foi idealizado pelo sociólogo e músico Nelson Latif e pelo educador e músico Ismael Rattis.


Nelson Latif explica que a Caravana da Criança surgiu com a proposta de disseminar o conceito da educação pela arte. “A formação da cultura brasileira é a principal tônica do projeto. Nos encontros, os estudantes demonstram envolvimento, curiosidade e absorvem de forma lúdica os conceitos trabalhados”.

O músico esclarece que os objetivos com a manutenção anual da agenda da Caravana vão além dos propósitos da educação artística, levando aos estudantes a oportunidade do acesso à arte e à cultura, principalmente diante das necessidades socioeducativas em função do distanciamento ocasionado pela pandemia. “Procuramos despertar a criatividade das crianças, que é tão pouco explorada dentro do sistema público de ensino, e agora estamos levando a oportunidade do contato com arte e cultura que ficou adormecido há um ano e meio”, acrescenta.

Para o músico Bosco Oliveira, a experiência é muito gratificante, justamente por integrar as diferentes manifestações artísticas num só espetáculo. “A maioria das crianças nunca teve antes a oportunidade de ouvir um gênero musical como o Chorinho, que executamos na apresentação”.


A arte-educadora e cantora Isabella Rovo diz que a Caravana mexe profundamente com as emoções da criança, tanto pela diversidade de linguagens artísticas integradas como pelo contexto regionalizado do espetáculo que enaltece o Cerrado, lugar onde vivem: “a trama é toda alinhavada com música ao vivo, com um repertório muito rico e importante para a formação dos estudantes”.

Os percussionistas Ismael Rattis e Sandro Alves afirmam que o diálogo entre as artes amplia a interatividade das crianças. “O projeto faz com que elas percebam a proposta além do entretenimento e as fazem vivenciar a função socioeducacional da Caravana”, descreve Ismael.

Artistas convidados
Circo Rebote
Formada pelos acrobatas e palhaços Atawallpa Coello e Erika Mesquita a Cia. Circo Rebote nasceu em 2004 com a intenção de realizar Circo Teatro e apresentações de rua. Sempre pesquisando variadas linguagens artísticas, a dupla criou espetáculos repletos de acrobacia cômica, personagens excêntricos e música ao vivo. Estes criativos e inovadores trabalhos da Cia. já participaram de diversos festivais em várias cidades do Brasil e em outros países como Peru, México, Chile, Alemanha, França, Itália, Suíça, Bélgica, Holanda, Porto Rico, Índia, Áustria e Peru, tendo grande êxito junto ao público por onde passaram. Nos anos de 2008, 2011 e 2013, os artistas foram contemplados com o Prêmio Funarte Carequinha de Estímulo ao Circo, criando espetáculos novos e realizando turnês por cidades do Brasil.

Isabella Rovo
Isabella Rovo atua com música, literatura de cordel, produção cultural e arte-educação, sempre atrelada a movimentos coletivos. É coordenadora do Ponto de Cultura COEPi e integra, como artista, o Coletivo Educação Pela Arte e o Dandô - Circuito de Música Dércio Marques. Atua também como cantora e produtora dos grupos Camerata Caipira, com o qual tem dois álbuns lançados, Choro na Calçada, que ocupa espaços públicos com rodas de Chorinho, e Zabumba de Chita, composto por mulheres brincantes que pesquisam, tocam e dançam ritmos tradicionais do Brasil. Ela lançou seu primeiro trabalho autoral em 2021, sem perder sua resistência, característica que pode ser conferida na produção Em Solo – um EP criado e lançado durante a pandemia.

Victor Batista
De Belo Horizonte, o compositor, violeiro, cantor, pesquisador, produtor musical e contador de histórias Victor Batista é formado em Letras pela UNI-BH e em Canto Lírico pela UEMG. Trabalha com arte-educação, em especial na iniciação musical de crianças e jovens. Destaca-se por seus álbuns autorais: “Além da Serra do Curral” e “Manchete do Tico-Tico”.

Nelson Latif & Bosco Oliveira
Dois músicos que fazem parte da formação do Trio Baru e dedicaram toda a carreira à música instrumental brasileira. Violonista e cavaquinista, Nelson Latif é fruto da boa safra de músicos paulistanos da década de 80. Com formação musical em jazz e choro, atua nos principais palcos brasileiros e europeus. Como promotor cultural,   coordena o Projeto Alma Brasileira, composto de oficinas musicais, palestras sobre a história da música brasileira e concertos. O projeto   já foi apresentado em diversas universidades e centros de cultura brasileira, em mais de 30 países. É também formado em Sociologia e Gestão Cultural.

Assim como Latif, Bosco Oliveira tem formação em violão erudito e se dedica à produção, gravação e acompanhamento de outros artistas como instrumentista, e principalmente, às apresentações em shows tanto em Brasília como em diversas outras capitais brasileiras. Tem forte influência técnica, rítmica e harmônica de Baden Powell. Faz concertos individuais e em 1985 foi vencedor do 1º Concurso Nacional de Jovens Instrumentistas, obtendo o primeiro lugar executando obras várias do violão clássico. Além disso, participou ativamente de vários outros concursos violonísticos nacionais.

Ismael Rattis & Sandro Alves 
Unindo a teoria e a prática, Ismael Rattis e Sandro Alves rodam o Brasil oferecendo oficinas de percussão ou como sideman de grupos de variados estilos musicais. Sandro Alves é conhecido por unir ritmos tradicionais brasileiros com influências modernas e é pesquisador da cultura folclórica brasileira, que fundamentou sua musicalidade nos instrumentos de percussão. O músico integra a formação do Trio Baru.

Ismael Rattis é músico e educador, já fez parte do Trio Baru e reúne experiências com a Funqquestra, Trem Caipira e Carlinhos Veiga & Banda. Além das aulas no Instituto Batucada Organizada, ministrou e ministra oficinas de percussão em projetos como: Eu Faço Cultura, Caravana da Criança, entre outros.
 
Para saber mais sobre o Caravana da Criança. Acesse aos vídeos do projeto:
Para saber mais sobre o Caravana da Criança. Acesse aos vídeos do projeto:
https://www.youtube.com/watch?v=Bbl8bDt2Xj0
https://www.youtube.com/watch?v=R2osc9EdwxE&t=9s
https://www.youtube.com/watch?v=plwvOTE1IA8

Agenda 2021/Turnê por escolas
Confira programação completa da 5ª Temporada da Caravana da Criança. As atividades serão oferecidas nos períodos diurnos e vespertinos em todas unidades, com início às 10h e 15h.
Escolas (Brasília)

13/10 (vespertino)
Vicente Pires
Escola Classe Colônia Agrícola de Vicente Pires
St. Hab. Vicente Pires - Vicente Pires, Brasília – DF

14/10 (vespertino)
Águas Claras
Centro de Educação Infantil de Águas Claras
QS 11 conjunto R AE 01, Conj. R/04 Qs 11 Conjunto R - Taguatinga, Brasília – DF

15/10  (vespertino)
Taguatinga Sul
Escola Classe 11 de Taguatinga
Qse 14 Ae, Taguatinga Sul - Taguatinga, Brasília – DF

18/10 (vespertino)
Guará
Escola Classe 02 do Guará
QE 02 Area Especial A, Brasília – DF

 
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp