01/10/2021 às 10h19min - Atualizada em 01/10/2021 às 10h19min

Projeto-piloto em São José ensina compostagem para alunos e professores

Da Redação
Divulgação Secom/PMSJ
Com a intenção de reduzir a quantidade de resíduos que são enviados aos aterros sanitários e ao mesmo tempo fornecer um destino adequado às sobras de alimentos, alunos, professores e merendeiras do Centro de Educação Infantil Luar, localizado no bairro Serraria, em São José, participaram na semana passada de uma oficina de compostagem.

A atividade foi ministrada pelo professor da Udesc, Germano Gutller, e pela bolsista do Projeto Lixo Orgânico Zero, Beatriz de Souza, a convite do setor de Educação Ambiental, da Secretaria Municipal de Educação de São José. O professor Germano desenvolveu uma técnica própria denominada “Método Lages de Compostagem” (MLC), que vem ganhando destaque mundial pela simplicidade e eficácia. Acompanharam a oficina os diretores das escolas ambientais do município: Cinthya Regina Persike, da Escola Municipal do Meio Ambiente, e Marcelo Cipriani, do Centro Municipal de Educação Ambiental Escola do Mar, bem como a diretora do CEI Luar, Gicele Maisa de Christo.

“Essa capacitação faz parte de um projeto-piloto. Vamos acompanhar a aplicação dessa proposta no CEI Luar pelos próximos três meses. Nossa intenção é difundir essa prática futuramente para todos os centros de educação da rede municipal de ensino para estimular, tanto a instituição quanto os alunos e os professores, a mudança de hábitos com uma prática sustentável e pedagógica”, explicou a assessora pedagógica Ana Paula Dores Ramos.

Estima-se que cerca de 50% do lixo total produzido no país seja orgânico. E não é só o volume que prejudica. Esse ciclo de não reaproveitamento inclui: custo de transporte, produção de gases danosos nos aterros sanitários e contaminação dos materiais recicláveis. “A educação tem papel essencial para consciência ecológica dos cidadãos. Com atividades como essa, é possível aprender, aplicar e propagar sobre a importância do reaproveitamento dos resíduos orgânicos em um ciclo constante e sustentável”, frisou a secretária Municipal de Educação, Ana Cristina Oliveira da Silva Hoffmann.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp