10/11/2020 às 00h00min - Atualizada em 10/11/2020 às 00h00min

Convocadas para a seleção feminina pela primeira vez, Júlia e Duda, do Avaí/kindermann, querem agarrar a oportunidade

Marcos Eduardo Carvalho
Andrielli Zambonin/Avaí Kindermann
A notícia não poderia ter sido melhor. Um dia depois da maiúscula vitória do Avaí/Kindermann sobre o São Paulo por 3 a 1, fora de casa, pelo Campeonato Brasileiro, três jogadoras da equipe catarinense foram convocadas para a Seleção Brasileira, da técnica sueca Pia Sundhage. Para a goleira Bárbara, já não era novidade. Porém, para a volante e meia Júlia e para a meia-atacante Duda, é uma convocação inédita. E logo elas que participaram dos três gols no final de semana, que deixaram a equipe a um passo da classificação às finais.

Júlia e Duda já haviam feito parte das seleções de base. Agora, pela primeira vez, estão no time adulto. E querem agarrar a oportunidade com unhas e dentes nos dois amistosos contra a Argentina, nos dias 23 de novembro e 1º de dezembro.

Para Duda, o sentimento é “indescritível”. “Eu já participei da base do sub-20 mas é totalmente diferente o sentimento, poder estar fazendo parte do elenco principal, com grandes atletas, especialmente a Marta”, disse, sem esconder a admiração pela melhor jogadora da história do futebol feminino.

“Até me emociono de verdade, pois é um sonho de criança, todas querem participar da seleção brasileira. Estou muito feliz e motivada. Dedico isso às minhas companheiras de time, do Avaí/Kindermann. O sentimento é o melhor e as expectativas são as melhores. Com certeza queria destacar o nosso trabalho coletivo”, disse, lembrando do apoio das colegas.

“A gente não é um time que tem uma atleta que se destaca individualmente, é uma jogando pela outra. A gente treina, trabalha e joga uma pela outra. A nossa equipe se destaca pelo nosso coletivo e isso com certeza ajudou nesta convocação”, afirmou Duda.

“Quando o individual se destaca é porque tentamos fazer o melhor para a nossa equipe. Agora é segurar um pouco essa emoção e continuar fazendo o melhor trabalho da equipe. Por ser primeira convocação, vou tentar fazer o meu melhor”, ressalta a atleta, que ainda tem um objetivo maior: as Olimpíadas.
“Quero buscar outras convocações e estar nas Olimpíadas de Tóquio é um sonho para mim e para as outras meninas. É trabalhar e batalhar para estar nesta lista aí”, disse.

GRATIDÃO.

Autora de dois gols no domingo contra o São Paulo, Júlia também não escondia a alegria com a convocação. E espera aproveitar a oportunidade. “Isso nesse momento é de extrema felicidade e gratidão. É difícil descrever um momento como esse. É o objetivo principal de todo atleta. Fico muito feliz, grata e acho que a nossa equipe, de um modo geral, vem fazendo um excelente campeonato, principalmente em jogo coletivo. Então, fica um agradecimento especial a todas as minhas companheiras e comissão técnica”, disse.

“Eu defendo essa bandeira. A equipe do Kindermann não é composta por uma ou duas estrelas, mas sim o coletivo, essa é a nossa forma de jogo e esse ano ficou mais nítido isso, pelos resultados que a gente tem alcançado”, afirmou a atleta.

“Evoluímos nos últimos anos e isso tem se mostrado nas nossas atuações. Esse foi um dos pontos que me levou a ser convocada. E se não fosse por esse jogo coletivo, não fosse por elas, não estaríamos nessa lista. Não é o individual que vai resolver”, ressalta a jogadora.

“É uma oportunidade única. Espero aproveitar e fazer o meu melhor possível”, finaliza.
Link
Notícias Relacionadas
Comentários »
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp