20/09/2021 às 10h23min - Atualizada em 20/09/2021 às 10h23min

​‘Fui indelicado com ele’, diz técnico do Figueirense após ofender Walter

Marcos Eduardo Carvalho
João Victor Menezes/Agência Botafogo
O técnico do Figueirense, Jorginho, iniciou a entrevista coletiva se desculpando com o atacante Walter, do Botafogo de Ribeirão Preto.

Durante o jogo de sábado (18), quando o Figueira venceu por 2 a 1, fora de casa, pela Série C, o treinador e o atleta foram expulsos.

Isso porque Walter festejou um gol do Criciúma no outro jogos, que eliminaria o time catarinense, em frente ao banco de reservas e Jorginho, irritado, disse: “vai emagrecer, Walter, você está gordo”.

Houve uma confusão e ambos foram expulsos pelo árbitro. “Venho aqui a público pedir desculpas ao Walter. Eu fui indelicado com ele, não deveria fazer isso e nem tenho mais idade para isso. Queria pedir desculpas a ele aos seus familiares pelo episódio e que realmente não leve isso para o coração e que a vida segue. Desculpe, amigão”, disse.

Depois, Jorginho disse que falaria apenas uma vez sobre o assunto. “No primeiro tempo, nosso time estava chegando mais duro, o Argel estava reclamando, mas nosso time tinha que jogar. No segundo tempo, falei com ele, o Walter tomou a dor e eu falei bobagem”, seguiu.

Eliminação

Agora, na última rodada, o Figueirense recebe, já eliminado, o Criciúma, para clássico no Orlando Scarpelli.
Mas o treinador lamentou bastante a eliminação precoce. “Não conseguimos nos classificar porque fizemos um primeiro turno ruim, pois fizemos dez pontos e teríamos que ter feito pelo menos 14”, disse.

“Então, quando não consegue somar os pontos necessários no primeiro turno, paga. Porque? Aí tem um monte de motivos. Um deles é que não conseguimos fazer alguns gols que deveríamos e porque tomamos alguns gols que não conseguimos”, continuou.

Depois, lembrou que o Figueirense fez segundo turno “infinitamente melhor” do que no primeiro turno,
“Até porque todo mundo já estava entendendo o espírito da coisa, entendendo o que era o Figueirense”, disse.
Segundo o técnico, o clube está dentro das condições dele. “Acho que as pessoas ainda não entenderam. A situação é difícil e ainda apareceu gente que apareceu para nos ajudar. Senão, seria muito mais difícil”, ressaltou Jorginho.

Rebaixamento

Na coletiva, Jorginho ainda disse que teve medo do rebaixamento no Estadual e na Série C.
“Nós poderíamos ter caído no campeonato estadual, eu estava com medo, e também agora. Então, sem dinheiro, sem condição financeira, não dá. Não sei nem se posso falar, mas o presidente pegou uma dívida enorme, como vai pagar isso?”, disse.

“O clube vem pagando uma conta que não é dessa direção, essa é a realidade. Eles estão tapando um buraco com uma rede, o que é difícil”, continuou.

Futuro

O técnico tem contrato até o final da Copa Santa Catarina, mas ainda não sabe se continua na próxima temporada. No entanto, ele quer ficar.

“Meu projeto é o que de momento agora. Temos a Copa Santa Catarina, quarta-feira lá em Itajaí e depois um jogo no sábado, onde não vou poder estar, é uma pena. Depois, vou cumprir o meu contrato”, disse.

“Depois, vamos sentar para ver o que é bom e o que é ruim. Acho que provamos que, com tempo para trabalhar, temos condições de fazer campanhas maravilhosas”, afirmou.

“Acredito que o ano seguinte será bem melhor, pois todos estarão trabalhando em prol do Figueirense. Envelheci uns quatro anos aqui dentro, mas ainda assim estou muito feliz pelas coisas corretas. Mas a gente precisa mais de tempo”, afirmou.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Manezinho News Publicidade 1200x90
Contato pelo whatsapp...
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp